fbpx

Datafolha: Lula amplia vantagem junto a jovens e pobres; Bolsonaro cresce entre idosos e mais ricos

pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira mostrou que o ex-presidente Luiz Inácio da Lula da Silva (PT), que aparece na primeira posição entre os candidatos que disputam o Palácio do Planalto, ampliou sua vantagem sobre o principal adversário, Jair Bolsonaro (PL), junto aos eleitores mais jovens. No grupo dos que têm de 16 a 24 anos, o petista cresceu de 50% para 54% em relação ao levantamento anterior, divulgado há uma semana. Já o atual chefe do Executivo caiu de 28% para 24% no mesmo período. A diferença entre os dois, portanto, aumentou de 22 para 30 pontos percentuais.

De acordo com o Datafolha, Lula lidera em todas as faixas etárias. Na de 25 a 34 anos, ele passou de 42% para 45%, enquanto Bolsonaro manteve-se com 38%. Entre quem tem de 35 a 44 anos, porém, o presidente diminuiu a vantagem do rival ao subir de 32% para 36%, enquanto o petista oscilou de 47% para 46%.

No grupo dos eleitores de 45 a 59 anos, Lula foi de 44% a 47%, e Bolsonaro, de 33% para 31%. Já entre os idosos, com 60 anos ou mais, o presidente também conseguiu reduzir a dianteira do adversário. Ele oscilou de 32% para 34%, contra 43% do petista, que tinha dois pontos a mais no levantamento anterior.

Já nos quatro segmentos por renda, o único em que Lula lidera é entre os mais pobres, justamente o que representa a maior fatia do eleitorado. Ele subiu de 52% para 57% no grupo dos que têm renda familiar mensal de até dois salários mínimos, enquanto Bolsonaro passou de 27% para 24%. A confortável vantagem do petista aumentou de 25 para 33 pontos percentuais.

O presidente, por sua vez, voltou a ultrapassar o adversário na chamada classe média, com renda de dois a cinco salários por mês. Ele passou de 39% para 43%, contra 36% de Lula, que perdeu quatro pontos diante dos 40% da última pesquisa, quando apareceu numericamente à frente pela primeira vez desde o início de agosto.

Bolsonaro também viu sua vantagem crescer tanto entre quem ganha de cinco a dez salários quanto nos integrantes de famílias com renda mensal acima de dez salários. No primeiro grupo, o presidente cresceu de 40% para 46%, e Lula manteve-se com 35%. No segundo, o chefe do Executivo passou 41% para 45%. O petista também movimentou-se para cima, mas em patamar ligeiramente menor: foi de 32% para 35%.

A dez dias das eleições, considerando os números gerais, Lula soma 47% das intenções de voto no primeiro turno. Bolsonaro está agora 14 pontos percentuais atrás e tem 33%. Ciro Gomes (PDT) tem 7% e está tecnicamente empatado com Simone Tebet (MDB), que soma 5%.

O percentual de intenções de voto em Lula variou dois pontos para cima em relação aos 45% que marcava há uma semana. Os votos em Bolsonaro não oscilaram em relação à pesquisa da semana passada. Considerando apenas os votos válidos, o petista aparece com exatos 50%, com possibilidade de que o pleito seja decidido em primeiro turno.

O Datafolha entrevistou presencialmente 6.754 eleitores de todo o país entre os dias 20 e 22 de setembro. A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos. Está registrada na Justiça Eleitoral com o código BR-04180/2022.

Folha SP

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: