Ex-assistente técnica do gabinete do presidente Ezequiel Ferreira foi presa neste sábado

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte — Foto: ALRN/Divulgação

Mais uma pessoa investigada na operação Canastra Real foi presa na manhã deste sábado (22). O pedido de prisão temporária de Karla Ruama formulado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foi deferido pela Justiça potiguar.

O mandado foi cumprido na residência dela.  Karla Ruama exerceu o cargo de Assistente Técnico da Presidência da Assembléia Legislativa em 2015, na gestão do atual presidente Ezequiel Ferreira e ganhava por mês um salário superior a R$ 16 mil.

Desdobramentos da Operação demonstraram a participação dela no esquema, sendo pedida a prisão, que foi aceita pela Justiça, resultando na detenção da investigada neste fim de semana. 

O objetivo da operação é apurar o desvio de pelo menos R$ 2.440.335,47 em um esquema envolvendo servidores fantasmas na Assembleia Legislativa.

Ao todo, além do mandado efetivado neste sábado, foram cumpridos 6 mandados de prisão e outros 23, de busca e apreensão. Duas pessoas foram presas em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: