fbpx

Filarmônica de Assú encerra atividades por falta de investimento público

A filarmônica Cristovam Dantas foi fundada em Julho de 2002 pelo então maestro da cidade de Cruzeta Humberto Carlos Dantas (Bembem) com recursos próprios da prefeitura municipal e desde então está a abrilhantar a cidade de Assu em seus festejos alusivos e datas comemorativas e levando nossa cultura pelo estado a fora.

Como regentes tivemos Humberto Carlos Dantas (Bembem), sendo substituído por Luiz Carlos de Lima Filho, logo depois Assume a Filarmonica o Maestro Jorge Luiz da cidade de Angicos e hoje esta sobre a batuta do Maestro Britto da cidade de Assu, ex aluno da referida Filarmonica que hoje possui cerca de 40 componentes.

No dia 26 de junho do referido ano a filamornica Maestro Cristovam Dantas paralisa suas atividades por falta de investimento, onde seus instrumentos estão em sua totalidade SUCATEADOS e só conseguimos prosseguir até aqui por usarmos instrumentos emprestados!

Falta investimento e atenção por parte da gestão municipal que sequer lembrou da filarmônica nos festejos juninos que desde a fundação da FMCD participamos de maneira efetiva abrilhantado assim a nossa festa, no ano corrente nem sequer estivemos na programação escrita!

Vale salientar também que o então maestro Britto no ano de 2017 trabalhou de forma voluntária por 8 meses somente recebendo promessas de contratação.

Também no ano de 2017 por NÃO TER O MÍNIMO OLHAR da gestão municipal, realizamos o 1° concerto vozes do Vale, afim de arrecadar fundos para a compra de palhetas e óleo lubrificantes para os instrumentos.

Nós, os músicos, sentimos vergonha pela forma a qual a filarmônica é tratada e rechaçamos esse comportamento indevido e lamentável por parte da gestão que fecha os olhos para fingir que não vê a situação da banda, ainda mais por ela já ser patrimônio cultural e matérial de nossa Cidade!

Atenção poder legislativo!
Atenção poder executivo!
Atenção povo sofrido de nossa amada, terra dos poetas!

Por Rodrigo Araújo – Assuence e aluno do Cenec desde sua fundação.

1 comentário em “Filarmônica de Assú encerra atividades por falta de investimento público”

  1. É triste ver aos poucos se acabar essa cultura que há tempos atrás era privilégio ter em uma cidade uma filarmônica , como será o futuro de uma cidade , estado e país que não valorisa sua cultura ? Fechando os olhos para atividades que alegrão e levanta a alto estima desceu povo .

    Responder

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: