INCOMPETÊNCIA QUE CONTAGIA: Prefeitos apoiados pelo deputado George Soares no Vale do Açú são considerados os piores gestores do RN


A tão importante região do Vale do Açú, conhecida por sua rica cultura e por ser um dos maiores oásis na fruticultura irrigada no Brasil, infelizmente, não logrou êxito na eleição dos seus governantes em 2016, e por isso, amarga os piores resultados possíveis de todos os índices em razão da incompetência desses gestores que contagiam um ao outro.

O Índice de Governança Municipal, elaborado pelo Conselho Federal de Administração, mostra duas informações preocupantes, primeiro é que as péssimas notas obtidas, são fruto de gestões que ignoram e desprezam a constituição Federal. E a segunda, é que todos esses prefeitos são aliados e apoiam o deputado estadual George Soares, e seu irmão Gustavo Soares.

A nota máxima do ranking é 10 (dez), mas os prefeitos da região amargam notas abaixo de 6 (seis), e alguns conseguem até  menos, confira a nota por município:

IPANGUAÇÚ – NOTA 5,50
ALTO DO RODRIGUES – NOTA 2,83
ITAJÁ – NOTA 5,48
CARNAUBAIS – NOTA 4,87
ASSÚ – NOTA 5,60

A incompetência é a falta de capacidade de administrar adequadamente uma cidade, gerindo-a para que nada falte a população do município, o suprindo em todas as suas necessidades básicas. Um grande exemplo de incompetência é o prefeito turista do Assú e bobo da corte, Gustavo Soares, que parece mais um cego no meio de um tiroteio, não fala nada com nada, nem o nome das ruas sabe, e pior, não sabe ser médico porque responde a diversos processos por erro médico.

No Vale do Açú, a incompetência do prefeito assuense, juntamente com o blá blá blá de seu irmão George Soares, contagiou os demais prefeitos da região, que imitaram a ineficiente liderança dos Soares, e agora, cada município está sofrendo na pele os que os assuenses sofrem na mãos dos Soares, sem remédio, com filas nas prontos socorros, sem educação e muito menos segurança.

Esses gestores que não se preocupam em nada com o povo, mas apenas com seus próprios interesses, como é o caso dos prefeitos Gustavo Soares, Thiago Meira, Valderedo Bertoldo, Abelardo Rodrigues e Alaor Pessoa, estão com o prazo contado, e a população preparada para dar o troco.

O índice que foi realizado por uma instituição que é independente, apartidária e de credibilidade, evidenciando a veracidade dos dados apresentados, deve servir para a população repensar se ainda quer continuar com um mau gestor, que não faz uma boa gestão, não faz economia do dinheiro público e nem mostra eficiência na aplicação desses recursos.

Em resumo, o IGM é desenvolvido com uma visão mais abrangente dos resultados do município, envolvendo a dimensão Fiscal, a Qualidade da Gestão e o Desempenho. A busca pelo equilíbrio dos resultados do município nessas três dimensões é o principal desafio a ser alcançado pelos gestores, e nesses quesitos, as cidades governadas pelos prefeitos aliados do deputado, amargaram péssimas performances.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: