fbpx

Marcone Filho, auxiliar do prefeito Gustavo Soares, questiona ato do governo em Assú

Começou uma rebelião contra a lei aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Gustavo Soares, irmão do deputado estadual George Soares, que concede vale alimentação no valor de R$ 1.040 mensalmente aos  15 vereadores do Assú.

O  Diretor Executivo de Compras e Patrimônio da Prefeitura do Assú Marcone Galvão Filho, é um dos que encabeça o movimento entre os cargos comissionados. Ele é o primeiro auxiliar do chefe do executivo assuense a questionar abertamente o ato do prefeito, numa clara demonstração que não concorda com a mesada mensal que aumenta a renda dos vereadores assuenses.

Comenta-se nos bastidores que a sanção da lei pelo prefeito Gustavo Soares, não agradou a maioria dos secretários e outros auxiliares diretos, mas que por medo de represália não discordam abertamente como fez Marcone Galvão, filho do empresário com o mesmo nome, fiel aliado e braço direito do ex-prefeito Ronaldo Soares, pai dos irmãos Gustavo e George Soares.

Em Assú, secretários do governo questionam o ato do prefeito Gustavo Soares, mas alegam que ele assina sem ler os documentos que o secretário Nuilson Pinto, o famoso ‘Pavão’ – uma espécie de ‘manda-chuva e prefeito interino’ – manda para que o gestor assine.

Outros alegam que o prefeito Gustavo Soares, não está ai com as queixas do povo e assinou a lei por pura incompetência e irresponsavelmente.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: