fbpx

Ministério Público pede aplicação de multa para o prefeito de Ipanguaçu no valor de R$ 42 mil reais

De tempos em tempos, o prefeito da cidade de Ipanguaçu, só se mete em “enrascada” das grandes, e agora é que o MP pediu liminarmente, a indisponibilidade de bens  do prefeito Valderedo, por comportar-se como “dono” e não mero administrador transitório do patrimônio público.

O Ministério Público diz que, em ano de campanha eleitoral, questiona ao solicitante de ajuda para realização de exames médicos se já havia procurado o seu candidato, deixando claro que, para fins de se conseguir o exame médico, teria que ser por intermédio de indicação política ou que este seria negado caso apoiasse o adversário político, o que alega configurar ato de improbidade, por atentar contra princípios da administração pública.

Com base nos fatos narrados pelo MP como improbidade administrativa, o prefeito Valderedo teve uma multa aplicada de R$ 42 mil reais. Mas o Juiz Rafael Barros que julgou o caso, indeferiu o pedido do MP e pediu para o Prefeito Valderedo oferecer manifestação escrita, podendo instruí-la com documentos e justificações (veja a decisão aqui).

Será que o prefeito Valderedo vai ter boas justificativas para se livrar das provas robustas do MP? O que se comenta é que o prefeito quer ganhar é tempo com desculpas esfarrapadas para dá a justiça.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: