Operação desarticula esquema que deu prejuízo de R$ 60 milhões ao INSS

A Operação Pseuda foi deflagrada nesta terça-feira, 24, contra uma organização criminosa, capitaneada por uma auxiliar de enfermagem, dedicada a praticar fraudes contra o INSS, em especial, nos benefícios de auxílio-doença. Participaram da ação Polícia Federal, Inteligência Previdenciária, Advocacia-Geral da União, Ministério Público Federal e INSS.

12 mandados de prisão (7 temporárias, 5 preventivas) e 16 mandados de busca e apreensão são cumpridos pelos agentes da PF. Também foram bloqueados R$ 25 milhões, de integrantes do esquema criminoso. É estimado um prejuízo de mais de R$ 60 milhões pelo grupo, que agia há mais de dez anos.

Segundo a PF, as fraudes consistiam em requerer auxílios-doença para pessoas, algumas que sequer figuravam como segurados do INSS, com o uso de documentos falsos e diversos artifícios.

O grupo criminoso valia-se de dublês, ou seja, pessoas se faziam passar pelo requerente durante a perícia médica, onde fingiam doenças mentais, tinham membros engessados, bem como usavam falsos relatórios médicos.

O grupo também gerava aposentadorias falsas: confeccionava carta de concessão de aposentadoria fraudulenta que entregue ao “cliente” permitia sacar, irregularmente, os valores depositados em seu FGTS. Parcelas dessa quantia era repassada ao grupo criminoso como pagamento pela falsa aposentadoria.

O nome Pseudea refere-se a divindade grega que personalizava a mentira e as falsidades. As informações são de Luiz Fernando Teixeira – O Estado de São Paulo.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: