PF encontrou R$ 122 mil com Vaccarezza, preso na Lava-Jato

Durante entrevista coletiva sobre as operações deflagradas nesta sexta-feira pela Lava-Jato, o delegado Felipe Hille Pace confirmou que os agentes da Polícia Federal (PF) encontraram R$ 122 mil em espécie na residência do ex-deputado federal Cândido Vaccarezza (PTdoB) durante a deflagração da Operação Abate.

Além dos valores, os policiais federais também apreenderam relógios de luxo. Segundo Pace, a prisão preventiva de Vaccarezza foi pedida mas que o juiz Sergio Moro optou pela prisão temporária.

Vaccarezza deixou seu apartamento esta manhã, na zona leste de São Paulo, acompanhado por agentes da Polícia Federal. De acordo com seu advogado, Marcellus Ferreira Pinto, ele segue direto para Curitiba sem passar pela sede da PF na capital paulista. As informações são de O Globo.

Leia mais

Mulher que promete doação de R$ 500 mil a Lula não paga nem condomínio

Roberta Luchsinger

A socialite Roberta Luchsinger, de 32 anos, neta de um ex-acionista do banco Credit Suisse, que prometeu doar R$ 500 mil ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não paga o condomínio do apartamento onde mora, em um bairro nobre de São Paulo, desde dezembro de 2014.

Segundo a advogada que defende os interesses do prédio, a dívida já estaria em R$ 232 mil. “Ela não constituiu advogado para esse processo, que correu à revelia. Nós já estamos na fase de avaliação pericial. O apartamento deve ir a leilão em breve”, disse a advogada Ana Beatriz Cardoso de Souza.

O edifício, localizado em Higienópolis, tem um apartamento em cada um dos 11 andares. Os outros moradores estariam “loucos da vida” com a notícia da suposta doação ao ex-presidente – já que o não pagamento da dívida tem recaído sobre eles. As informações são da Agência Estado.

Leia mais

Brad Pitt é condenado a pagar meio milhão de dólares a artista francesa

Brad Pitt é condenado a pagar meio milhão de dólares a artista francesa

A Justiça francesa condenou, em abril, a empresa que administra a propriedade de Brad Pitt e Angelina Jolie no sul da França a pagar mais de meio milhão de euros a uma artista francesa que trabalhou em sua reforma.

Revelada pelo jornal francês “Libération”, a informação foi confirmada por uma fonte judicial.

Em 19 de abril, o Tribunal de Apelações de Paris se pronunciou a favor de Odile Soudant, uma artista especializada na instalação de luminárias em um litígio com a empresa Château Miraval.

Este é o nome da imensa propriedade, no sul da França, comprada em 2008 pelo casal, agora em processo de divórcio.

A Justiça francesa condenou a empresa a pagar cerca de US$ 520 mil por dívidas com o administradora judicial da Lumières Studio, uma firma criada por Odile Soudant, que está à beira da falência. As informações são da Agência EFE.

Leia mais

Presidente do BNDES diz CPI “é uma maluquice”

ctv-5k4-bndes

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, passou o dia desta quinta-feira, 17, no Senado procurando parlamentares para conversar sobre a CPI instalada no início do mês com o objetivo de investigar empréstimos internacionais do banco nos últimos 20 anos. Fora da agenda oficial, Rabello de Castro abordou, nos corredores do Congresso, senadores do PSDB com pedidos de apoio.

Estado presenciou um encontro da comitiva de Rabello com o senador Aécio Neves (MG), presidente licenciado do PSDB, na saída do plenário. Rabello e seus assessores cumprimentaram o senador e tiraram fotos com ele. A conversa durou menos de três minutos. Falaram sobre a JBS, cuja delação dos executivos gerou um pedido de prisão do senador, e também sobre a CPI.

Rabello disse que a comissão “é uma maluquice” e pediu que Aécio interviesse na composição do colegiado. O senador afirmou que, por formação, não se envolve em CPIs. “Eu escalei o Paulo Bauer para pedir ao (José) Serra. ‘Vocês não participam de comissão. Quem sabe vocês dois…’ Vocês deveriam chamar alguém do PSDB para tomar conta”, disse Rabello a Aécio. As informações são de O Estado de São Paulo.

Juiz Bretas manda prender de novo empresários que ministro Gilmar soltou

Pouco depois de o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), conceder habeas corpus ao empresário Jacob Barata Filho e ao ex-presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio (Fetranspor), Lélis Teixeira, o juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, expediu novos mandados de prisão contra ambos. Assim, os dois permanecerão presos.

Barata Filho – conhecido como “rei do ônibus no Rio” – e Lélis Teixeira estão presos desde o início de julho na Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, na zona norte do Rio. Eles foram alvos da Operação Ponto Final, um desdobramento da Lava-Jato, que investiga o pagamento de propinas a autoridades do Estado em troca de obtenção de benefícios no sistema de transporte público no Rio.

As novas ordens de prisão são por motivos distintos. Bretas havia decretado nova prisão de Lelis Teixeira ainda na semana passada em função de “fatos novos” – o Ministério Público Federal (MPF) acusa Teixeira de realizar esquema semelhante no sistema de transporte municipal. Barata Filho, por sua vez, tinha também uma ordem de prisão por evasão de divisas. Por esse crime, ele fora pego em flagrante e teve prisão preventiva decretada. As informaçõessão de Fabio Grellet e Marcio Dolzan, O Estado de São Paulo.

Leia mais

José Adécio se reúne com Beto Rosado em busca de melhorias para municípios

Deputado José Adécio, acompanhado da prefeita de Pedro Avelino, Neide Suely, esteve com o deputado federal Beto Rosado e seu pai. ex-deputado Betinho, em Brasília.

Em pauta, projetos e liberação de recursos para beneficiar municípios, principalmente aqueles que os prefeitos integram o seu grupo político e o apoiam em qualquer que seja sua decisão, com relação às eleições de 2018.

Assessoria de Comunicação do deputado José Adécio

Operação Havana apura bolsas fantasmas no Ministério dos Esportes

Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 18, a Operação Havana, que visa cumprir seis mandados de busca e apreensão e seis de condução coercitiva contra envolvidos em suposto esquema de desvio de recursos do Programa Bolsa Atleta. Uma quadrilha estaria inserindo dados de esportistas fantasmas no sistema da pasta com o objetivo de conseguir a liberação de recursos.

O esquema teria funcionado em 2012. As investigações apontam que ao menos R$ 810 mil teriam sido pagos indevidamente a 25 atletas falsos – alguns cadastrados como de alto rendimento e nível olímpico. O nome da operação, segundo nota da PF, se deve ao fato de que ” o líder e alguns membros da associação criminosa são brasileiros nascidos em Cuba”. As informações sãoda Agencia Estado.

Decano do STF defende revisão de prisão após 2ª instância

celso de mello 18/9

Decano do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Celso de Mello disse que a operação Lava Jato não sairia enfraquecida, caso a Corte firme um novo entendimento e reveja a possibilidade de execução de pena após condenação em segunda instância.

Em outubro do ano passado, Celso de Mello foi um dos cinco ministros que votaram contra a possibilidade da execução de penas, como a prisão, após a sentença judicial de segundo grau – antes, portanto, do esgotamento de todos os recursos.

O Partido Ecológico Nacional (PEN) e o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) são os autores de duas ações, de relatoria do ministro Marco Aurélio Mello, que pediam a concessão de medida cautelar para suspender a execução antecipada da pena após decisão em segunda instância. O Supremo ainda não analisou o mérito dessas ações. As informações são da Agência Estado.

Leia mais

Vaccarezza fez campanha milionária em 2010 ao som de ‘Macarena’

Preso pela Polícia Federal (PF) na manhã desta sexta-feira em nova fase da Lava-Jato, o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza fez campanha à Câmara, em 2010, ao som de “Macarena”, hit dos anos 90. Naquele ano, Vaccarezza era então um dos coordenadores da campanha presidencial de Dilma e, além dessa atribuição, dedicava-se também à sua reeleição como deputado federal.

No vídeo de 2010, o então candidato, que já não está mais no PT há um ano, aparece ao lado dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, além de Marta Suplicy, ex-ministra petista e atual senadora pelo PMDB. Todos dançam o jingle.

“Mais desenvolvimento no trabalho que beleza, cidadania, honestidade, chega de tristeza, treze doze (número do candidato) é meu candidato com certeza. Êêê, Vaccarezza”, diz um trecho. As informações são de O Globo.

Leia mais

Moro manda prender ex-deputado Vaccarezza

A Polícia Federal cumpre nesta sexta-feira, 18, mandados das fases 43 e 44 da Operação Lava Jato. As duas etapas da investigação foram deflagradas simultaneamente.

O ex-deputado Cândido Vaccarezza é alvo de mandado de prisão expedido pelo juiz federal Sérgio Moro.

 Agentes cumprem 46 ordens judiciais – seis prisões temporárias, 29 buscas e apreensões e 11 conduções coercitivas.

As operações de hoje foram denominadas Sem fronteiras e Abate. A imvestigação mira desvios de contratos de navios da Petrobrás.

Partidos mudam de nome por ‘slogans’

Resultado de imagem para partidos

Centro Democrático, Progressistas, Patriotas, MDB, Livres, Democracia Cristã e Avante. O desgaste da representação político-partidária criou uma tendência na qual as siglas trocam nomes por “slogans” e ideologias por “marcas”. O objetivo é se distanciar da palavra “partido” e apresentar palavras de ordem, que correspondam aos anseios da população.

Na avaliação do professor da Universidade de Salamanca (Espanha) Carlos Manhanelli, especialista em marketing político, trata-se de uma “renovação de marca”. “O principal motivo dessas mudanças é escamotear o desgaste nas siglas. No Brasil, os partidos perderam a ideologia há muito tempo. A mudança de denominação acompanha essa falta de ideologia. Vira apenas uma marca”, afirma.

Muitas das novas siglas seguem a tendência de não apenas mudar o nome, mas tirar o “P”, de partido, para se distanciar desse conceito. “O Avante, do PT do B, dá uma ideia de o País avançar, ir em frente. Palavras de ordem acabam tendo impacto na opinião pública. Não são novos nomes de partidos, são slogans”, diz Manhanelli. As informações são de O Estado de São Paulo.

Leia mais

Lula diz não ser o problema do país: ‘Se fosse, me matava’

PODER - O ex Presidente Lula inicia em Salvador a Caravana Pelo Brasil. Durante 20 dias ele atravessara o Nordeste e se encontrara com militantes e simpatizantes. Em sua primeira apariçao ele foi de metro, ainda da estaçao pituaçu, ate o Estadio da Fonte Nova. Defensores da intervençao militar fizeram um pequeno protesto durante o trajeto e o boneco Pixuleco - que representa Lula vestido de presidiário - foi inflado e em seguida furado por militantes. 17/08/2017 - Foto - Marlene Bergamo/Folhapress - 017 -

No primeiro discurso da caravana pelos Estados nordestinos, em Salvador, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se comparou a Tiradentes, criticou as elites “de São Paulo” e disse não ser o problema do país.

“O problema [para os adversários] não é o Lula, são os milhares de brasileiros que tem consciência política. Se o problema fosse eu, eu me matava”, disse, afirmando na sequência que não quer ser “nenhum revolucionário, mas um despertador de consciências”.

Ao citar o mártir da Inconfidência Mineira, Lula disse que Tiradentes foi resgatado e transformado em herói durante a Proclamação da República pela elite que apoiou a sua morte no final do século 18. “Gente lá de São Paulo”, afirmou.

Falando para uma plateia de militantes petistas, Lula falou que está sofrendo uma “perseguição”. As informações são de JOÃO PEDRO PITOMBO e CÁTIA SEABRA, Folha de São Paulo.

Leia mais

Inquérito sobre Alckmin e outros governadores citados pela Odebrecht atrasa

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, durante palestra em Porto Alegre

Mais de seis meses depois de a delação da empreiteira Odebrecht ter sido homologada, a investigação formal sobre uma parte dos governadores citados pelos delatores da empreiteira, incluindo o paulista Geraldo Alckmin (PSDB), ainda não começou.

Por conta do foro privilegiado, os inquéritos sobre governadores correm no STJ (Superior Tribunal de Justiça), que precisa autorizar o início da investigação. A Procuradoria-Geral da República diz que há casos ainda em apuração interna na instituição –que precede o envio à corte de pedidos de autorização.

A situação difere da de congressistas mencionados pelos delatores, cuja jurisdição é o Supremo Tribunal Federal. No início de abril, o ministro do STF Edson Fachin autorizou a abertura de investigação contra 39 deputados, 24 senadores e oito ministros do governo Michel Temer.

A apuração a respeito deles está na PF, que já ouviu parte dos deputados e senadores, embora nenhuma investigação tenha sido concluída.

Leia mais

Governo do Ceará vai pagar salário mínimo a universitários

Resultado de imagem para camilo santana governador

O governador do Estado do Ceará, Camilo Santana (PT), sancionou uma lei nessa quarta-feira (16) em que regulamenta o pagamento de um salário mínimo (R$ 937) para universitários vindos da rede pública de ensino. Eles receberam o valor durante os seis meses iniciais do curso ou meio salário ao longo do primeiro ano.

Para terem direito ao benefício, os alunos precisam ter cursado o ensino médio na rede pública, além de serem membros do programa Bolsa Família e terem recebido uma nota média igual ou superior a 560 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Na primeira etapa, a legislação vai custear mil alunos já matriculados em universidades públicas. As informações são da Agência Estado.

Leia mais

CANDIDATO TUCANO ‘Tem que falar com o Brasil’

FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse nessa quinta-feira (17) que vai apoiar em 2018 o candidato que “conseguir falar com o Brasil” e não só com São Paulo. FHC afirmou ser cedo para definir qual tucano teria mais chances de chegar à Presidência da República, se o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ou o prefeito da capital paulista, João Doria.

“Qual dos dois? Vou ver o que vai acontecer com a sociedade. Para um paulista é muito difícil ser nacional, porque São Paulo tem especificidades. O candidato tem que falar com o Brasil, não adianta ser só a sua turma. Tem que expressar a contemporaneidade e ser ético. Os partidos vão procurar quem tem mais possibilidade de ganhar”, avaliou FHC.

Evangélicos. Em discurso ao lado de Alckmin e Doria, o pastor Silas Malafaia afirmou que a comunidade evangélica não vai negociar princípios e apoiar políticos que defenderem bandeiras como aborto, casamento gay e “ideologia de gênero”.

“Quem quiser fazer graça na eleição para o politicamente correto, para a ideologia de gênero, casamento gay, legalização das drogas e aborto, vai embora, segue seu caminho”, afirmou Malafaia em evento nessa quinta-feira (17) na capital paulista que reuniu lideres evangélicos. “Não vamos negociar nossos valores, em nenhuma eleição”.

%d blogueiros gostam disto: