Parlamento da Venezuela não reconhece o 2º mandato de Maduro

Novo presidente do Parlamento venezuelano, controlado pela oposição, Juan Guaidó: parlamentar afirmou que casa é o único representante legal do povo na Venezuela, e não presidente Nicolás Maduro Foto: STRINGER / REUTERS
Novo presidente do Parlamento venezuelano, controlado pela oposição, Juan Guaidó: parlamentar afirmou que casa é o único representante legal do povo na Venezuela, e não presidente Nicolás Maduro Foto: STRINGER / REUTERS

O Parlamento venezuelano, controlado pela oposição, declarou neste sábado que o novo mandato do presidente Nicolás Maduro, que começará oficialmente no dia 10 de janeiro, é ilegítimo, classificando o mandatário como um “usurpador”.

Segundo o novo presidente do Parlamento, Juan Guaidó, a partir de 10 de janeiro, a Presidência do país será usurpada por Maduro, que deveria tomar posse frente à Casa.

Em seu discurso, Guaidó afirmou que um governo de transição deve ser estabelecido a partir dessa data pelos membros do Parlamento, de forma a retomar a normalidade democrática do país.

— Reafirmamos a ilegitimidade de Nicolás Maduro (…). A partir de 10 de janeiro, ele estará usurpando a Presidência e, consequentemente, esta Assembleia Nacional é a única representação legítima do povo — disse Guaidó, em discurso após tomar posse do cargo. O Globo e AFP

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: