fbpx

Prefeito do Assú desrespeita Lei de Responsabilidade Fiscal para ajudar George Soares

Depois de passar o ano de 2017 com muita conversa fiada, descumprindo o Plano de Cargos, Carreiras e Salários, se recusando a conceder aumento aos funcionário públicos alegando dificuldades financeiras e ameaçando demitir os concursados, entre outras medidas para intimidar professores, médicos e enfermeiros – o prefeito do Assú Gustavo Soares, do PR, começou 2018, enchendo a Prefeitura do Assú de afilhados, com a contratação de dezenas de cargos comissionados para beneficiar o projeto de reeleição do seu irmão e deputado George Soares e garantir a sua reeleição este ano.

Da noite para o dia, o prefeito Gustavo Soares, mudou o discurso de crise financeira no executivo municipal que inclusive tinha o aval do deputado George Soares e passou a desconhecer a crise financeira que propagava sobre a situação da Prefeitura do Assú estar com suas despesas de pessoal acima da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Comenta-se nos bastidores que o prefeito não vai medir esforços para atender aos pedidos do deputado que estar temeroso de não se reeleger e entupir o município de cargos comissionados.

Para se ter uma ideia da preocupação da baixa popularidade do deputado George Soares, até os bodegueiros (eleitores que apoiavam o candidato derrotado Patrício Júnior), foram atraídos e convocados para pegar uma boquinha no governo. George tem comentando com amigos que os aliados podem esperar mais um pouco e que a hora agora é chamar os ex-adversários que ele, seu pai e seu irmão, menosprezava-os chamando-os de cabriteiros e bodegueiros Para George se reeleger vale tudo!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: