Prefeito Gustavo Soares pode ser afastado do cargo caso não abra a UPA em 15 dias


O ex prefeito Ivan Júnior e Lucianny Guerra, anunciaram em programa hoje em Assú, que entraram ontem com uma representação no Ministério Público contra o município do Assú, na área de saúde, ao Dr. Alexandre Frazão, em virtude do não funcionamento da UPA nesse momento crítico de pandemia, pois a Prefeitura está retardando esse funcionamento mesmo estando com a estrutura toda pronta.

Ivan ainda informou ao MP, os recursos que conseguiu com outros deputados para implantar UTI no Hospital Regional e cobra que o governo coloque em prática essa ação para beneficiar a região do Vale.

Para o ex prefeito, ao colocar a UPA para funcionar, o Pronto Socorro ficaria vago e com isso, poderia servir como Unidade de Referência do COVID-19 na região, e assim, amenizar a preocupação e o sofrimento de todos que são infectados por essa doença, e tem que se deslocar até Mossoró ou Natal, e às vezes, o tempo no deslocamento já é um agravante no quadro de saúde da pessoa.

Ivan ainda destacou que compartilhou essas cobranças com o Ministério Público, haja vista que a cidade cresce assustadoramente em números do COVID, e essas denúncias são para que essa providências sejam colocadas em prática, já que o prefeito é inoperante e abandonou o município.

Há rumores ainda, que se o prefeito não abrir em 15 dias essa UPA, será possível entrar com pedido de afastamento dele do cargo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: