fbpx

Setembro Dourado: audiência na ALRN vai debater câncer infantojuvenil

Por iniciativa do deputado Hermano Morais (PV), a Assembleia Legislativa promove nesta sexta-feira (16) audiência pública alusiva ao Setembro Dourado, mês de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. O debate acontece a partir das 9h, na Casa Legislativa, e integra programação da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes, presidida pelo parlamentar.

“Quando diagnosticado precocemente, o câncer infantojuvenil apresenta 80% de probabilidade de cura. Nas últimas quatro décadas, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo e o diagnóstico em fase inicial possibilita um tratamento menos agressivo, preservando a qualidade de vida dos pacientes”, explica Hermano.

O câncer corresponde a um grupo de doenças que têm em comum um aumento descontrolado de células anormais, podendo ocorrer em qualquer local do organismo. No Brasil, assim como nos países desenvolvidos, o câncer se apresenta como uma das principais causas de morte por doença entre crianças e adolescentes de 0 a 19 anos (8% do total).

O tratamento corresponde a um trabalho coordenado por uma equipe multidisciplinar. Por sua complexidade, o tratamento deve ser feito em centros especializados e compreende três modalidades principais, quimioterapia, cirurgia e radioterapia, sendo aplicado de forma racional e individualizada para cada tumor, observando as características biológicas e a sua extensão.

A atenção integral dada à criança e ao adolescente no seu contexto social e familiar é tão importante quanto o tratamento recebido. A cura não deve se basear somente na recuperação biológica, mas também no bem-estar e na qualidade de vida do paciente, como preconizado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA). É importante que os pacientes curados continuem o acompanhamento na clínica de seguimento para possibilitar o reconhecimento precoce e os cuidados apropriados em caso de complicações tardias.

A audiência pública vai reunir representantes do Hospital Infantil Varela Santiago, Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Secretaria Estadual de Saúde, Superintendência da Liga Contra o Câncer, Grupo de Apoio a Criança com Câncer, Casa de Apoio a Criança com Câncer Durval Paiva, entre outros.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: