Sobe para seis registro de casos suspeitos de coronavírus no Rio Grande do Norte

Equipe da Sesap concedeu coletiva na manhã desta sexta-feira em Natal — Foto: Bruno Vital/G1

Subiu para seis o número de casos suspeitos do novo coronavírus no Rio Grande do Norte, segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap). Na manhã desta sexta-feira (28), a pasta convocou coletiva para informar que os casos suspeitos eram três. No entanto, em boletim divulgado no início da tarde, a quantidade de registros foi modificada, subindo para seis casos.

As informações foram confirmadas pela assessoria de imprensa da Sesap. De toda maneira, os casos só são oficialmente reconhecidos como suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu com todos. Os números divulgados pelas secretarias estaduais e o MS não são necessariamente iguais, já que os órgãos têm horários e procedimentos distintos para apresentação de seus boletins diários.

Durante a manhã, a Sesap havia informado que eram cinco os casos suspeitos, e que dois haviam sido descartados, deixando a quantidade de registros em três. Contudo, segundo a assessoria, no início da tarde mais três pacientes que estavam em análise foram considerados suspeitos de portarem o vírus da Covid-19. Desta maneira, somam-se seis casos.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, um paciente é considerado suspeito quando apresenta os sintomas da doença e teve contato com alguém que esteve em algum dos 16 países listados pela OMS como lugares que têm registros de caso suspeito.

No estado potiguar não houve nenhuma confirmação de contágio pelo novo coronavírus. Os seis suspeitos aguardam ainda resultados de exames para ter o quadro de saúde definido pela Sesap. O prazo de entrega desses resultados é de até sete dias. Por enquanto, os pacientes seguem em isolamento domiciliar.

O Ministério da Saúde afirmou na quarta (26) que está comprovado o caso positivo de coronavírus, em São Paulo. É o primeiro caso da doença no país e em toda a América Latina.

Redefinição de casos suspeitos

A Sesap reforça ainda que mais casos suspeitos poderão surgir nos próximos dias, mas garante que não há motivos para pânico.

“Houve uma modificação na definição de casos suspeitos e isso pode causa um aumento nas notificação, visto que agora 16 países são considerados áreas de transmissão e o Rio Grande do Norte tem um fluxo de pessoas mais intenso com países da Europa. Embora exista essa tendência, isso não significa que o estado está vivendo um surto”, explicou Alessandra Lucchesi, subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Secretaria de Saúde.

Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas — Foto: Arte/G1Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas — Foto: Arte/G1

Coronavírus: entenda como ocorre o contágio e quais os sintomas — Foto: Arte/G1

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: