Presidenciáveis rejeitam renovar subsídio de R$ 18 bi ao diesel em janeiro

Governo sanciona elevação de percentual de biodiesel no diesel

Antes mesmo da posse, o presidente eleito terá de tomar decisões cruciais em relação ao tabelamento do frete e à política de subsídio ao óleo diesel, duas das medidas adotadas pelo governo Michel Temer para encerrar a greve dos caminhoneiros, episódio que levou o abastecimento do País ao colapso e fez a economia perder R$ 15,9 bilhões.

A política de subsídios, que garante desconto de R$ 0,30 por litro de diesel, acaba no dia 31 de dezembro. Ou seja: alguma sinalização sobre a manutenção ou não dessa agenda viria ainda em 2018. Neste ano, os subsídios consumirão R$ 9,5 bilhões em recursos públicos, podendo chegar a cerca de R$ 18,5 bilhões caso sejam mantidos sem ajustes em 2019.

Um ponto em comum entre os candidatos mais à esquerda e à direita do espectro político é a intenção de mexer, de diferentes formas, na política de preços da PetrobrásLu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

Leia maisPresidenciáveis rejeitam renovar subsídio de R$ 18 bi ao diesel em janeiro

Imóvel rural de Lula está em nome de ‘desconhecido’

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anexou ao processo de partilha de bens dele e de dona Marisa certificado de cadastro de imóvel rural vizinho ao sítio Los Fubangos, no ABC paulista, como sendo do petista, mas que está em nome de outra pessoa.

Advogados de Lula dizem que não sabem explicar por que a propriedade está registrada como sendo de Henrique Cuzziol, conforme a própria defesa informou à Justiça em outubro, nem quem ele é.

As informações foram prestadas no processo de partilha de bens da dona Marisa Letícia. O inventário corre na 1.ª Vara de Família e Sucessões da Comarca de São Bernardo do Campo.

Coluna do Estadão

Igrejas fazem campanha em cultos com pedidos de votos dissimulados em orações

TRE adverte líderes religiosos para infração à lei eleitoral; templos podem ser fechados

No culto da noite da última quarta-feira, na catedral da Igreja Universal do Reino de Deus, em Del Castilho, o bispo Jadson Santos andava de um lado para o outro do púlpito, parecendo inconformado com a fiscalização eleitoral em um templo em Realengo, na Zona Oeste.

Segundo ele, houve uma busca de propaganda eleitoral por lá, mas nada foi encontrado. O assunto serviu como gancho para que abordasse o tema, afirmando que a igreja era alvo de “perseguição”. Sob os olhares de centenas de fiéis, ele espalmou as mãos no ar, mostrando os dez dedos, e disse:

— Se eu fizer assim, vai dar problema.

O gesto simbolizava o número dez do PRB, partido dos principais candidatos apoiados pela igreja. Baseado em denúncias e dados de relatórios de inteligência, o TRE-RJ intensificou as ações nas últimas semanas, mas ainda não fechou um balanço das autuações. O GLOBO percorreu 11 igrejas, em cinco dias, e encontrou casos em que o pastor chega a pedir voto, muitas vezes simulando orações para candidatos.  VERA ARAÚJO – O Globo

Leia maisIgrejas fazem campanha em cultos com pedidos de votos dissimulados em orações

Nelter Queiroz é recebido com festa no Médio Oeste

A caravana do deputado estadual e candidato à reeleição, Nelter Queiroz (MDB), visitou neste sábado (22) os municípios de Campo Grande e Paraú, ambos localizados no Médio Oeste do Rio Grande do Norte. O deputado federal Walter Alves, também candidato à reeleição pelo MDB, foi outro que se fez presente nas duas mobilizações.

Em Campo Grande, Queiroz foi recebido pela população local, pelo ex-prefeito Bibi de Nenca e todo o grupo político que integra a oposição no município. Igualmente em Paraú, Nelter foi recebido pelo ex-prefeito Antônio de Narcísio, todos os membros que integram a oposição local e a população parauense.

Tanto em Campo Grande quanto em Paraú a população saiu alegremente às ruas para reforçar a campanha do deputado estadual Nelter Queiroz. Grandes passeatas, carreatas e comícios foram realizados.

Pesquisa Certus/Fiern mostra que Fátima pode vencer no primeiro turno

Neste domingo, a FIERN publicou dados da 4ª Pesquisa FIERN/Certus realizada de 14 a 17 de setembro.

Foram entrevistados 1.410 eleitores maiores de 16 anos em 8 regiões do RN.

A margem de erro 3% e intervalo de confiança de 95%.

Se a eleição fosse hoje no cenário estimulado apenas com os votos válidos a Senadora Fátima Bezerra estaria a menos de 1% para vencer no 1º turno:

Fátima Bezerra 49,76%

Carlos Eduardo 29,11%

Robinson Faria 14,31%

Brenno Queiroga 2,73%

Professor Carlos Alberto 2,63%

Ex-assistente técnica do gabinete do presidente Ezequiel Ferreira foi presa neste sábado

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte — Foto: ALRN/Divulgação

Mais uma pessoa investigada na operação Canastra Real foi presa na manhã deste sábado (22). O pedido de prisão temporária de Karla Ruama formulado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foi deferido pela Justiça potiguar.

O mandado foi cumprido na residência dela.  Karla Ruama exerceu o cargo de Assistente Técnico da Presidência da Assembléia Legislativa em 2015, na gestão do atual presidente Ezequiel Ferreira e ganhava por mês um salário superior a R$ 16 mil.

Desdobramentos da Operação demonstraram a participação dela no esquema, sendo pedida a prisão, que foi aceita pela Justiça, resultando na detenção da investigada neste fim de semana. 

O objetivo da operação é apurar o desvio de pelo menos R$ 2.440.335,47 em um esquema envolvendo servidores fantasmas na Assembleia Legislativa.

Ao todo, além do mandado efetivado neste sábado, foram cumpridos 6 mandados de prisão e outros 23, de busca e apreensão. Duas pessoas foram presas em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.

Risco com PT seria maior do que com Bolsonaro, diz ex-BC

Na foto, o economista Luiz Fernando Figueiredo, 54, dá entrevista em seu escritório. Ele foi diretor de política monetária do Banco Central de 1999 a 2003, é sócio fundador e principal executivo da Mauá Capital, que administra R$ 6 bilhões em investimentos

O economista Luiz Fernando Figueiredo, 54, foi diretor de política monetária do Banco Central de 1999 a 2003, é sócio fundador e principal executivo da Mauá Capital, que administra R$ 6 bilhões em investimentos – Rafael Hupsel/Folhapress

Ex-diretor do Banco Central e sócio fundador da gestora de investimentos Mauá Capital, Luiz Fernando Figueiredo diz que os riscos que a volta do PT ao poder representaria são maiores do que os de um eventual governo Jair Bolsonaro (PSL). 

Na sua opinião, o programa apresentado pelo petista Fernando Haddad na corrida presidencial demonstra falta de preocupação com a situação frágil das contas do governo e por isso alimenta desconfiança entre os investidores.

Bolsonaro, ao contrário, reconhece a gravidade do problema e tem uma equipe preparada para combatê-lo, diz Figueiredo, que minimiza sinais de desencontro entre o candidato e seu principal assessor econômico, Paulo Guedes. 

Na semana passada, Bolsonaro desautorizou uma proposta apresentada pelo economista a investidores, que incluía a criação de um imposto sobre transações financeiras parecido com a antiga CPMF. 

Figueiredo também não vê perigo de ruptura das regras do jogo democrático com uma vitória de Bolsonaro, que foi apontado como uma ameaça à democracia brasileira pela revista britânica The Economist, bastião do liberalismo.

Leia maisRisco com PT seria maior do que com Bolsonaro, diz ex-BC

Só 1% dos projetos de deputados que tentam a reeleição em 2018 viraram lei

Plenário da câmara com poucos deputados durante uma Comissão Geral, na volta do recesso parlamentar

Autores de aproximadamente 10 mil propostas legislativas nos últimos quatro anos, deputados federais que buscam reeleição viram apenas 1% desse total ser transformado em lei.

Levantamento feito pela Folha detalha a atividade parlamentar dos 452 deputados que assumiram o mandato em algum momento desta legislatura e agora buscam a reeleição em 2018.

Nos últimos quatro anos, foram aprovados 114 dos 10,2 mil projetos apresentados por esses parlamentares. E 80% dos deputados que tentam recondução não conseguiram transformar em lei nenhuma das propostas que apresentaram.

É o caso de Carlos Bezerra (MDB-MT). Autor de 210 propostas protocoladas desde 2015, ele encabeça a lista dos que apresentaram o maior número de proposições. Nenhuma, porém, foi aprovada.

“A tramitação lá da Câmara é lenta. A burocracia ali é infernal. Deviam ser mais rápidas as coisas ali”, afirma.

Leia maisSó 1% dos projetos de deputados que tentam a reeleição em 2018 viraram lei

Alexandria e São Miguel dizem sim a Fábio Faria

Foram 5 milhões em emendas para São Miguel e outros R$ 3,5 milhões para Alexandria. O deputado federal Fábio Faria, campeão de emendas do RN, está recebendo reconhecimento pelo trabalho realizado em todos os cantos do Estado.

Em Alexandria, onde esteve ao lado do governador Robinson e Tião, uma multidão disse sim ao deputado que tem como principal apoiadora a prefeita Jeane Ferreira. Ela agradeceu os mais de R$ 3,5 milhões que Fábio levou, principalmente para saúde e pavimentação.

Em São Miguel, onde faz dobradinha com o deputado Estadual Galeno Torquato, Fábio prestou contas dos mais de R$ 5 milhões em emendas e confirmou aprovação para o próximo dia 07 de outubro.

%d blogueiros gostam disto: