RETA FINAL: Ivan Júnior lidera mais uma pesquisa com 44.09% dos votos em Assú

A pesquisa eleitoral contratada pela TCM, que foi realizada pelo instituto TS2, foi divulgado agora há pouco com dados da cidade de Assú.

O ex-Prefeito Ivan Júnior mais uma vez é destaque e lidera votação em Assú com total de 44,09% dos votos válidos.

Na reta final Ivan Júnior já lidera nas últimas duas pesquisas e só comprova mais uma vez a preferência do povo de Assú por Ivan Júnior.

Prefeito de Ipanguaçu poderá ser afastado do cargo depois de operação de busca e apreensão

O MP-RN (Ministério Público do Rio Grande do Norte) e a Polícia Militar cumpriram na manhã desta terça-feira (10), mandados de busca e apreensão em endereços ligados a aliados do Prefeito de Ipanguaçu, Valderedo Bertoldo.

A sede da Prefeitura Municipal também amanheceu com a entrada da polícia. Ainda não há maiores informações sobre as investigações em andamento.

Em agosto de 2019, foi deflagrada investigação contra a Prefeitura de Ipanguaçu na operação locafraude, que investiga supostas fraudes em contratos de aluguel de carros de uma empresa com a prefeitura.

Faltando 5 dias para as eleições municipais, Ipanguaçu mais uma vez se torna manchete a nível estadual nas páginas policiais diante das supostas irregularidades cometidas pelo governo Valderedo.

Índice de satisfação do servidor da Assembleia Legislativa aproxima-se dos 90%

Foi apresentado na manhã desta terça-feira (10) o relatório da pesquisa de clima organizacional da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, via videoconferência, que teve como média para resultado geral 86,2% de satisfação na pesquisa aplicada em todos os setores do Legislativo Potiguar. Para o presidente da Casa Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), o levantamento oferece diagnóstico, análises e sugestões; aumento de produtividade e adoção de políticas internas num ambiente plenamente favorável e com engajamento dos servidores.

“Que possamos tirar o melhor proveito desta ferramenta objetiva, segura e imparcial que busca a resolutividade de conflitos reais na gestão de recursos humanos. Aproveito para parabenizar os servidores do Núcleo de Treinamento, Capacitação e Avaliação de Desempenho pelo trabalho desenvolvido”, disse Ezequiel.

Durante a videoconferência o diretor-geral, Augusto Carlos Viveiros e a diretora administrativa financeira, Dulcinea Brandão, seguiram o pensamento do presidente Ezequiel. Augusto Carlos Viveiros ressaltou o processo de entendimento de cada servidor do legislativo e o entendimento dele no contexto maior. E, Dulcinea Brandão renovou a importância do Planejamento Estratégico iniciado em 2015, numa primeira etapa que teve 85% executado, a segunda etapa no início de 2019 e a terceira etapa, em andamento, que planeja o Legislativo Potiguar até 2023.

Segundo Thyago Cortez, coordenador de Gestão de Pessoas (COGEP), a realização da pesquisa de clima organizacional é uma tendência e vem evoluindo bastante, com o diagnóstico da pesquisa. Thyago Cortez, disse que vai ser possível estabelecer ações para uma melhor comunicação com os colaboradores, entender como eles enxergam a Assembleia Legislativa e seus propósitos.

O levantamento foi realizado no segundo semestre de 2019 ouvindo 482 servidores da área administrativa com o objetivo de ouvir a opinião de cada um em diversas dimensões. O trabalho teve o seguinte levantamento final. A seguir a média de satisfação do servidor por dimensão: Desenvolvimento Profissional 82,1%, Comunicação no Ambiente de Trabalho 84,9%, Relacionamento Interpessoal 90,3%, Condições de Trabalho 84,3%, Identidade e Imagem Institucional 89,1%, Gestão e Planejamento do Trabalho 82,9%, Liderança 86,4% e Compromisso com o Trabalho 89,5%.

O trabalho foi desempenhado pelos servidores da COGEP tendo à frente Raphaele Brites, chefe do Núcleo; Ana Claudia Barros de Melo, técnica legislativa; Bárbara da Rocha, assistente; Daniel Araújo, assistente e Luiz da Silva, assessor.

COINCIDÊNCIA? Pesquisa TS2 aponta vantagem de esposa de João Maia em Messias Targino

Confira os números da pesquisa TS2 para prefeito de Messias Targino - Blog  do Barreto

A TS2 tem divulgado pesquisa em alguns municípios, e para surpresa de todos, eles tem focado em municípios que tem aliados do deputado João Maia no comando das cidades, como é o caso de Messias Targino e Assú.

O que se comenta nos bastidores, é que João Maia tem investido nas pesquisas eleitorais do instituto TS2, e focado na divulgação nos municípios de seu interesse, já que em Messias Targino sua esposa é prefeita, e em Assú, tem o irmão do deputado George Soares, Gustavo Soares.

Em parceria com a TCM, o instituto vai divulgar pesquisa hoje, e caso saia com números favoráveis ao prefeito Gustavo Soares, poderá chegar grande desconfiança até dentro de seu grupo, que anda desanimado porque as movimentações políticas de seu adversário que não tem estrutura de Prefeitura e Governo, tem sido bem maiores e passado mais confiança em suas caminhadas pela cidade do Assú.

Thales Marinho pode ser o prefeito mais votado da história de Ipanguaçu

Thales Marinho e Cristina lideram pesquisa em Ipanguaçu | | Blog do VT

O candidato a prefeito da cidade de Ipanguaçu, Thales Marinhos (PSDB), vem ganhando força a cada dia, e a perspectiva é que bata recorde em votação, pois a junção da chapa com Cristiane Oliveira, tem mostrado uma excelente aceitação da população.

Thales Marinho que é vice-prefeito da cidade, teve coragem de romper com o atual prefeito Valderedo, e consolidar sua disputa para a prefeitura de Ipanguaçu com pessoas de bem, e especialmente, tendo as “mãos limpas” para governar e fazer o município crescer.

O boca a boca, famosa boca de urna, diz que a chapa Thales Marinho e Cristiane Oliveira vai despontar como a chapa que vai obter mais votos na cidade de Ipanguaçu, e isso já se comprova com algumas pesquisas realizadas no município e vai receber o carimbo da aprovação no dia 15 de novembro, quando encerrar as urnas da cidade, em que o povo vai escolher o melhor para o município.

Auxílio emergencial pode voltar caso haja nova onda de Covid, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu nesta terça-feira (10) que o auxílio emergencial pode voltar a ser pago à população no ano que vem, mas apenas caso o país seja atingido por uma nova onda do coronavírus.

As declarações foram dadas em resposta a uma pergunta sobre o auxílio emergencial e sua possível continuidade no ano que vem. “Deixamos bem claro para todo mundo. Se houver uma segunda onda no Brasil, temos já os mecanismos. Digitalizamos 64 milhões de brasileiros. Sabemos quem são, onde estão e o que eles precisam para sobreviver”, afirmou Guedes em teleconferência com a agência Bloomberg.

É por meio da digitalização que os recursos do auxílio emergencial estão sendo pagos à população, por meio de contas virtuais da Caixa.

O ministro prosseguiu dizendo que os gastos ligados à Covid, que representam mais de 8% do PIB [Produto Interno Bruto], ficariam em patamares menores no caso de um novo crescimento da contaminação.

“Se uma segunda onda nos atingir, aí iremos aumentar mais [os gastos]. Em vez de 8% do PIB, provavelmente [usaremos] desta vez metade disso. Porque podemos filtrar os excessos e certamente usar valores menores”, disse o ministro.

Leia maisAuxílio emergencial pode voltar caso haja nova onda de Covid, diz Guedes

Bolsonaro diz que venceu ‘mais uma’ e que Coronavac causa morte e invalidez

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (10) em uma rede social, ao comentar a suspensão dos testes da vacina CoronaVac, que o episódio é mais um em que “Jair Bolsonaro ganha”.

No mesmo post ele citou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). A vacina CoronaVac, uma das que buscam a imunização contra o coronavírus, é desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, instituição pública vinculada à Secretaria de Saúde de São Paulo.

Bolsonaro e Doria divergem desde o início do ano sobre as medidas contra a pandemia e se tornaram adversários políticos declarados.

A suspensão dos testes foi ordenada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na segunda-feira (9). A Anvisa apresentou como justificativa a ocorrência de um “evento adverso grave” nos testes, mas não especificou qual.

“Morte, invalidez, anomalia. Esta é a vacina que o Doria queria obrigar a todos os paulistanos tomá-la. O presidente disse que a vacina jamais poderia ser obrigatória. Mais uma que Jair Bolsonaro ganha”, escreveu Bolsonaro. O presidente respondeu o comentário de um usuário que perguntou se o Brasil compraria a vacina CoronaVac se a Anvisa atestasse a segurança do produto.

Morte de voluntário

Um voluntário dos testes, de 33 anos, morreu nos últimos dias. Segundo o diretor do Butantan, Dimas Covas, a morte não ocorreu por causa da vacina.

Covas afirmou também ter recebido com estranheza a notícia da suspensão temporária dos testes em humanos da CoronaVac no Brasil.

“Em primeiro lugar, a Anvisa foi notificada de um óbito, não de um efeito adverso. Isso é diferente. Nós até estranhamos um pouco essa decisão da Anvisa, porque é um óbito não relacionado à vacina”, afirmou o diretor do Butantan.

Com informações do G1

 

Justiça Eleitoral concede direito de resposta a Remo Fonseca, candidato a prefeito de Ipanguaçu

Nota do Blog do VT: Este é o direito de resposta sobre a matéria que foi feita “ÁUDIO VAZADO: prefeito de Ipanguaçu pode estar bancando a campanha de Remo”, embora tenha sido proferido direito de resposta, o Blog do VT entende que agiu de acordo com suas fontes, e em compatibilidade com o bom jornalismo.

A matéria veiculada pelo Blog do VT com o título “ÁUDIO VAZADO: prefeito de Ipanguaçu pode estar bancando a campanha de Remo” é falsa e desrespeita fundamentos básicos do bom jornalismo, quais sejam, a imparcialidade, a objetividade e a obrigação não só ética, mas também constitucional, de ouvir o outro lado para divulgar sua versão.

Não à toa, a Justiça Eleitoral condenou o Blog do VT a excluir o conteúdo da Internet e a conceder este direito de resposta, por considerar que Remo Fonseca, da Coligação União e Compromisso (PP e Solidariedade), foi vítima de informação comprovadamente inverídica, que extrapola os limites do direito de informação.

A sentença reconhece também que a matéria é caluniosa e tem “o nítido objetivo de prejudicar a candidatura de Remo Fonseca”. Seu conteúdo pode ser consultado por qualquer cidadão na representação número 0600442-84.2020.6.20.0054, disponível na área pública do Processo Judicial Eletrônico (PJE).

O pronunciamento judicial é de grande importância e consagra, acima de tudo, o direito de o eleitor decidir em quem votar no próximo dia 15 de novembro, com base em informações verdadeiras, jamais em conteúdos convenientemente “vazados” e deturpados para confundir e influenciar as pessoas.

A verdade é que as candidaturas de Remo Fonseca e Sílvio Gonzaga, a prefeito e vice-prefeito de Ipanguaçu-RN, é legítima, pois nascida no desejo popular de uma mudança real no modo de administrar o município, e jamais serviria de artifício para beneficiar outras postulações, as quais derrotará pelo voto livre e consciente do povo.

Não fizemos acordo e não vamos fazer. Seguiremos em frente e, no dia 15 de novembro, chegaremos à prefeitura de cabeça erguida.

Ipanguaçu-RN, 7 de novembro de 2020.
REMO FONSECA
Candidato a prefeito

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: