MEDO DE NOVAS ELEIÇÕES: Gustavo Soares e Fabielle fazem farra com recursos públicos e enchem Diário de nomeações e contratações

O medo que assombra a chapa quente Gustavo Soares e Fabielle Bezerra com a possível cassação e consequentemente a realização de novas eleições, tem feito a dupla fazer a farra com dinheiro público, esquecendo a responsabilidade fiscal, e enchendo o diário oficial de nomeações e contratos, e alguns deles que tem até familiares da vice.

Pra quem conhece a oligarquia Soares e sua politicagem sebosa, sabe que nunca iriam cumprir tão cedo os acordos políticos. Os Soares tem habilidades em deixar a maioria dos aliados sofrendo sem emprego, e quando percebem que alguém já está quase desistindo, é que nomeia. Mas como o jogo mudou, eles estão querendo garantir o máximo de apoio para uma possível eleição suplementar.

Mas como estamos ainda numa segunda onda de pandemia, o Ministério Público deve averiguar as enxurradas de nomeações, já que gasto com serviços essenciais não tem, mas favorecer os aliados tem dinheiro de sobra.

Em meio à pressão no Congresso, presidente do BC diz que não há espaço para prorrogar auxílio sem contrapartida

Em meio à pressão no Congresso para a prorrogação do auxílio emergencial, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que há muito pouco ou nenhum espaço para mais transferências sem algum tipo de contrapartida por causa da deterioração do quadro fiscal do país nos últimos meses.

O titular da autoridade monetária disse, em evento virtual do Observatory Group nesta terça-feira (9), que o BC não participa da formulação da política fiscal, mas que há consenso nos poderes Executivo e Legislativo de que é preciso ter disciplina.

“Temos muito pouco ou nenhum espaço para mais transferências fiscais sem algum tipo contraparte”, reforçou.

Para ele, se houver contrapartida, o mercado pode reagir melhor. “Você está passando a mensagem de que você está disposto a gastar um pouco mais mas está tomando medidas para impedir que a dívida cresça no futuro”, destacou.

Campos Neto apontou que há risco de adotar medidas para estimular a economia, com outro pacote fiscal, e ter um efeito negativo.

“Estamos em um ponto de inflexão que o mercado diz que se gastarmos mais, a reação, frente à fragilidade que temos no quadro fiscal, vai afetar o benefício de colocar mais dinheiro na economia”, avaliou. Com isso, segundo ele, pode-se criar um ambiente contracionista ao invés de expansionista.

Leia maisEm meio à pressão no Congresso, presidente do BC diz que não há espaço para prorrogar auxílio sem contrapartida

Bolsonaro diz que votou ‘sim’ em ‘plebiscito familiar’ para vacinar a mãe

Em sua entrevista à Bandeirantes nesta segunda (8), Jair Bolsonaro disse que ele e os irmãos estavam fazendo uma espécie de plebiscito para saber se a mãe deles, Olinda Bolsonaro, de 93 anos, será vacinada contra a Covid-19.

“Hoje meus irmãos decidiram, estão votando, se a minha mãe vai ser vacinada ou não, com 93 anos de idade”, disse o presidente, que alega não precisar se imunizar por já ter tido Covid-19.

“Eu já dei [meu voto] lá, votei lá sim. Com 93 anos, deixa ela ser vacinada, mesmo sendo uma vacina que ainda não está ainda comprovada cientificamente”, acrescentou Bolsonaro, dando uma informação errada — os dois imunizantes usados até agora no Brasil, a Coronavac e a vacina de Oxford, tiveram eficácia checada pela Anvisa.

O antagonista

Auxílio emergencial, bancada feminina e MPs: temas da 1ª reunião de líderes

Está marcada para esta terça-feira (9), às 10h, a primeira reunião de líderes do Senado de 2021. A reunião é também a primeira conduzida pelo novo presidente da Casa, Rodrigo Pacheco. Entre os temas que podem ser abordados estão o auxílio emergencial e uma solução para que o Senado tenha tempo suficiente para a votação de medidas provisórias. Também pode ser discutida a presença de uma representante da bancada feminina no Colégio de Líderes. A reunião será feita remotamente, a partir da residência oficial do presidente.

— Discutiremos democraticamente a pauta do Senado Federal, que é uma prerrogativa do presidente do Senado, mas que deve ser compartilhada em referência à pertinência, ao momento, à forma, ao conteúdo de cada uma das proposições, numa discussão junto ao Colégio de Líderes, semanalmente — disse Rodrigo Pacheco no seu pronunciamento no dia em que foi eleito, na semana passada.

A discussão de uma solução para a assistência social (e, mais especificamente, para o auxílio emergencial) é uma demanda de vários senadores desde o final de 2020. Vários deles apresentaram projetos de lei que propõem extensão do auxílio emergencial, pago aos brasileiros mais vulneráveis durante a pandemia de covid-19. O programa perdeu vigência em janeiro e não foi renovado pelo Poder Executivo.

— Vamos buscar uma solução para poder resolver, não totalmente, porque será realmente difícil esse colchão integral para todos da sociedade brasileira que precisam, mas para minimizar os impactos sociais desta pandemia. Vamos buscar com todas as forças encontrar esse caminho — disse Pacheco na última quinta-feira (4).

Ele também se comprometeu a buscar uma solução para acabar com as votações de medidas provisórias feitas “em cima da hora” no Senado. As medidas provisórias, editadas pela Presidência da República, precisam ser confirmadas pela Câmara e pelo Senado em até 120 dias. O que tem acontecido é que, em vários casos, os deputados federais passam praticamente todo o prazo com o texto e o enviam ao Senado a poucos dias do fim de sua vigência — e, por isso, muitas vezes os senadores apenas confirmam as decisões dos deputados.

Leia maisAuxílio emergencial, bancada feminina e MPs: temas da 1ª reunião de líderes

Ufersa abre concurso para técnicos-administrativos com salários de até R$ 4,1 mil

ENEM 2020 - 17/01/2021 - Candidatos chegam para primeiro dia de provas na Ufersa em Mossoró. — Foto: Isaiana Santos/Inter TV Costa Branca

A Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) abriu concurso para preenchimento de cargos técnico-Administrativos em Educação com vagas para nível médio e nível superior. Os salários variam entre R$ 2.446,96 e R$ 4.180,66.

Para o nível médio, é oferecida uma vaga para o cargo de técnico em contabilidade. Para o nível superior, são oferecidas vagas para cargo de assistente social (1), para administrador (1), engenheiro civil (1), engenheiro de segurança de trabalho (1), psicólogo (1) e técnico em assuntos educacionais (1).

De acordo com o edital, a remuneração para o cargo de nível médio é de R$ 2.446,96, que corresponde ao vencimento básico, podendo ser acrescido de vantagens, benefícios e adicionais previstos na legislação.

Já a remuneração para os cargos de nível superior é de R$ 4.180,66, correspondente ao vencimento básico, que pode ser acrescido de vantagens, benefícios e adicionais previstos na legislação.

O prazo de inscrição para o concurso vai de 22 de fevereiro a 14 de março de 2021. A inscrição será realizada exclusivamente por meio da página da Comissão Permanente de Processo Seletivo – CPPS, com taxa de R$ 100,00 para os cargos de nível superior e R$ 60,00 para o cargo de nível médio.

G1RN

Nelter Queiroz requer apoio de Rogério Marinho a pequenos produtores do RN

Viabilizar a inclusão da soja e do caroço de algodão na relação de grãos comercializados a baixo custo pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Esse foi o objetivo do pedido encaminhado pelo deputado Nelter Queiroz (MDB), via requerimento, para o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, solicitando articulação junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

“Esse pleito é de grande importância e merece real atenção do Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Regional. A demanda em questão vem para atender, principalmente, os pequenos produtores de todo o País, em especial, os do Rio Grande do Norte, que sofrem com as dificuldades impostas pela estiagem”, justificou Nelter.

O parlamentar explicou ainda que o caroço de algodão e a soja oferecem grande valor nutricional para o rebanho, fato que torna seu requerimento viável e urgente, levando em consideração as melhorias necessárias ao agronegócio brasileiro.

Empresário Pedro Neto poderá disputar comando da Prefeitura de Ipanguaçu nas próximas eleições


O jovem Pedro Neto (PSDB) com cautela avalia o atual cenário político na cidade de Ipanguaçu (RN) junto ao ex-vice-prefeito Dr. Thales Marinho, também filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira – PSDB, que no estado é comandado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira.

Pedro Neto tem livre acesso ao Movimento Democrático Brasileiro – MDB, liderado no RN pelo deputado Federal Walter Alves, e o PT, da Governadora Fátima Bezerra, na cidade o Partido dos Trabalhadores tem como presidente o seu Tio Fabio Careca, e conta com a importante filiação do ex-prefeito Leonardo Oliveira, com quem o jovem Pedro mantém uma relação de boa amizade e estima.

O jovem empresário foi recebido nesta segunda-feira, 08, em audiência no escritório do deputado Walter Alves, em Natal, onde, entre outros assuntos foram debatidos sobre o desenvolvimento de Ipanguaçu, e sobre o cenário político da cidade.

Pedro também conta com ótima ligação com outros políticos da cidade, ao ser questionado sobre uma possível eleição suplementar na cidade, Pedro Neto comentou com o Blog que não tem conhecimento de um possível novo processo eleitoral que tanto tem se comentado na cidade, sendo o assunto mais debatido nas rodas de conversas e de alguns conchavos e articulação política.

Pedro, afirma que se isso vim acontecer o eleitor de Ipanguaçu terá uma nova oportunidade de avaliar e escolher o melhor para a sua cidade. Ao ser indagado sobre uma possível candidatura, ele foi bastante coerente e cético ao falar que faz parte do grupo político do ex-vice-prefeito Dr. Thales Marinho e do ex-prefeito Leonardo, e que essa decisão não é só dele, mas que depende de muitas conversas e articulações políticas para que isso venha acontecer no futuro.

A política é uma dinâmica, e pelo que procuramos saber dos assuntos da política na cidade o nome de Pedro Neto surge com um forte interesse de alguns velhos e novos políticos na cidade. Podemos sim arriscar em afirmar que o nome de Pedro Neto tem grandes chances e poderá ser uma boa aposta na política daquela cidade na Região do Vale do Açu.

Fonte: Tribuna do Cabugi

NA CONTRA MÃO: Prefeita de Carnaubais contrata banda e faz “festão” em feira livre; veja vídeo

Enquanto cidades cancelam eventos por causa da pandemia do Covid-19, a prefeita de Carnaubais, Marineide Diniz segue na contra mão e contrata banda e faz festão em plena luz do dia na rua da feira.

Parece que a prefeita não se preocupa muito com a saúde da população de Carnaubais e prefere agir com política de “pão e circo” fazendo festas para querer agradar o povo em plena pandemia.

O Ministério Público deve investigar o ocorrido, já que está severamente ativo fiscalizando todo o RN para combater a pandemia e não vai deixar esse acontecido passar em branco.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: