fbpx

ASSÚ PEGANDO FOGO: Rosalvo pode ser alvo de procedimento criminal por suposta coação a testemunha em processo eleitoral


Rosalvo Dantas, o pai da Secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência E Tecnologia da Prefeitura do Assú, Thamires Dantas, pode estar em maus lençóis diante do que foi revelado em audiência nesta quinta – feira, quando chegou um áudio em que uma testemunha afirma que deveria ter medida protetiva diante do fato dele estar supostamente a ameaçando e intimidando, para que não revelasse o que sabe no processo de investigação eleitoral que pode cassar o prefeito Gustavo Soares e a vice Fabielle Bezerra.

Segundo informações obtidas após a audiência, ficou definido que será apreendido o celular da testemunha com todas as cautelas constitucionais e legais, para se investigar se realmente ela foi coagida para alterar sua versão sobre os acontecimentos que são alvo da investigação eleitoral ou não.

Caso seja comprovado os argumentos e provas apresentados pela testemunha, Rosalvo pode ser alvo de procedimento criminal, por tentar coagir testemunha em curso de processo.

Tudo isso pegou mal, porque se o prefeito Gustavo e a vice Fabielle pregam em todo canto que são inocentes, porque o pai de uma secretária tenta supostamente intimidar uma testemunha? Se for comprovado, de inocentes não tem nada.

O estresse e desespero com as audiências e o processo andando está tirando o sono do prefeito que morre de medo de perder o cargo e as benesses que ele tem conseguido para sua família.

CPI da Covid realiza oitiva com o objetivo de investigar contratos do Governo durante a pandemia

Em sua nona reunião a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, realizou nesta quinta-feira (02) mais uma oitiva. Dessa vez foram ouvidos Paulo Ricardo Leão Ansel – sócio administrador da empresa Leão Serviço e Comércio, em substituição à Thássila Karen dos Santos Bezerra, que foi interrogado sobre a contratação de EPIs (sapatilhas, toucas e avental) e Antônio Marques Rodrigues Alves, em substituição a Kaliny Chrys da Silva Matos, da empresa D-OXXI Nordeste, que foi questionado sobre a aquisição de teste Swab e reagentes para o Laboratório Central de Saúde Pública do RN (LACEN).

Já no início dos trabalhos, o presidente da CPI, deputado estadual Kelps Lima (SDD), informou a deliberação dos membros da CPI que a testemunha Thássila Karen dos Santos Bezerra, substituída na tarde de hoje pelo depoente não será dispensada da oitiva, marcada para a próxima quarta-feira (08).
“Agradecemos a presença dos senhores Paulo Ricardo Leão Ansel que mesmo arrolado como investigado, hoje falou como testemunha, e de Antônio Marques Rodrigues Alves, em substituição as convocadas Thássila Karen dos Santos Bezerra e Kaliny Chrys da Silva Matos. Mas não abriremos mão do depoimento da senhora Thássila Karen dos Santos Bezerra nesta comissão”, explicou Kelps Lima.

Em depoimento Paulo Ricardo Leão Ansel, primeira testemunha a ser ouvida na tarde desta quinta-feira, negou qualquer envolvimento com ilegalidades, possibilidade de superfaturamento e outras denúncias sobre a venda de produtos ao Governo do Estado. “É preciso lembrar que tudo aumentou de preço no auge da pandemia. A variação de valores em determinados produtos passou a ser algo normal devido à falta destes no mercado e até nas fábricas”, disse o depoente.

Sobre a divergência das sapatilhas compradas com gramatura 50 e entregues de gramatura 30, o depoente informou que o produto chegou na primeira remessa como estabelecia o pedido e que diante da falta deste com gramatura 50 no mercado, foi enviado as sapatilhas de gramatura 30, informações questionadas pelos membros da CPI que em vários momentos da reunião reiteraram a importância dos convidados falarem a verdade. “Reforço essas informações por entender que pior que julgar um culpado é condenar um inocente”, disse Kelps Lima.

Dando sequência as oitavas, os deputados estaduais ouviram Antônio Marques Rodrigues Alves, sócio da empresa D-OXXI Nordeste, no mercado há 25 anos, com sede em Natal, em substituição a Kaliny Chrys da Silva Matos. Indagado sobre a diferença de valores entre as empresas participantes da licitação de compras de testes Swab, ressaltou em seu depoimento as dificuldades das empresas fornecedoras de encontrar produtos para fornecer, principalmente, aos órgãos públicos. “Especificamente sobre os testes Swab, durante a pandemia esse produto chegou a preços estratosféricos dificultou e muito a nossa atividade”, explicou.

Leia maisCPI da Covid realiza oitiva com o objetivo de investigar contratos do Governo durante a pandemia

Gestão de Fátima Bezerra é marcada por crise na educação, saúde, clima de terror com insegurança e desemprego

Os governos sejam estaduais ou municipais, tendem a ser lembrados por momentos que mais marcaram durante os anos que se referem aquela gestão, no RN a gestão desastrosa de Fátima Bezerra, já está marcada pela crise na saúde, educação e segurança, pela falta de compromisso da gestora em priorizar o que é realmente importante para a população e os municípios.

A saúde que já estava numa situação caótica nos últimos anos, foi agravada com a crise de COVID desde 2020, com a falta de leitos, medicamentos e profissionais, diante da alta demanda de necessidade do acesso ao serviço público de saúde, e que teria sido menos grave se a governadora tivesse aplicado desde o início os recursos extras que o governo federal tem enviado ao estado.

A educação que já não era essas coisas antes da pandemia, foi forçada a ficar numa situação ainda pior, pois a maioria ou talvez todas as escolas estaduais não estavam preparadas para dar o acesso necessário aos estudantes de forma remota, segundo dados do estado, em 2020 apenas 50% dos alunos conseguiram estudar remotamente. E tudo isso contribuiu para que os alunos pela falta de acesso as atividades escolares e ao problema da evasão, não se inscrevessem no ENEM, quando o número de participantes foi 26% menor do que em anos anteriores.

A taxa de desemprego no Rio Grande do Norte ficou em 16,4% no trimestre encerrado em junho, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Isso representa um total de 238 mil pessoas buscando por uma oportunidade no mercado de trabalho no estado, e ainda segundo o IBGE, esta foi a segunda maior taxa de desemprego da série histórica, iniciada em 2012. A taxa recorde, de 17,3%, foi registrada no trimestre de julho a setembro de 2020. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por
Amostra de Domicílios Contínua (Pnad).

Para completar o caos no estado que é comandado pela petista Fátima Bezerra, a insegurança cresce de forma assustadora, e é visível a todos, sendo inclusive alvo de uma postagem do deputado federal Benes Leocádio, ao afirmar “A violência em nosso Estado cresce de maneira assustadora. Estamos reféns, amedrontados e a mercê da bandidagem”.

Nos últimos dias, todos temos visto o aumento de denúncias em blogs e nas redes sociais, de pessoas reclamando de roubos e assaltos, o que mostra que o contingente policial é insuficiente para dar conta da falta de segurança que se instalou no estado, e segundo Benes, o efetivo policial apresenta um déficit de 7 mil agentes.

Vai ser muito difícil Fátima Bezerra conseguir convencer a população de que sua gestão melhorou a vida do potiguar, pelo contrário, piorou e muito.

Nelter Queiroz reitera necessidade de melhorias para funcionários do Detran e presta solidariedade a despachantes documentalistas

Em pronunciamento bastante enérgico, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) mostrou sua insatisfação em relação a precariedade das condições de trabalho nos quais estão sendo submetidos os funcionários do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).

“Quero lamentar as dificuldades que os funcionários do Detran estão passando que os levaram a anunciar greve para esta quinta-feira (2)”, apontou Nelter, pontuando as fragilidades do Departamento, dentre elas: a necessidade de realização de concurso público e o envio de projeto de lei à ALRN, por parte do Governo do Rio Grande do Norte, que trate sobre o plano de cargos e salários dos servidores do Departamento Estadual de Trânsito.

Ao final de seu pronunciamento, o parlamentar direcionou forte crítica ao Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) por medida que coloca em cheque a atuação dos despachantes documentalistas não só do Rio Grande do Norte, mas de todo o país e que pode levar estes profissionais a perderem sua atividade remunerada.

Deputado Tomba Farias diz que Isolda é quem tem “amnésia profunda” por esquecer que estava no palanque de Robinson junto com Fátima e Mineiro

“Deputada, o que a senhora sabe fazer é dançar forró”. A declaração é do deputado estadual Tomba Farias (PSDB), ao contestar entrevista dada pela deputada petista Isolda Dantas, que disse na edição matutina de um jornal local que o parlamentar sofria de amnésia. Para Tomba, é Isolda Dantas quem sofre de “amnésia profunda” e se esquece que no passado recente “vivia nos palanques de Robinson Faria (ex-governador), junto com Fátima Bezerra e Mineiro”.

Isolda Dantas na reportagem havia dito que Tomba havia apoiado o governo Robinson Faria, o que ela chamou de “passado negativo” do parlamentar. No entanto, a acusação foi rebatida com veemência: “Eu não fiz parte do governo que a senhora falou. Eu votei em Henrique Eduardo Alves, nunca tive cargos no governo Robinson, e quem vivia nos palanques agarrada com Robinson era a senhora, eram as pessoas que aí estão, disse. Ele destacou que se votou favorável a alguns projetos do governo Robinson, também tem votado em projetos do governo Fátima Bezerra, já que tem “responsabilidade com o Rio Grande do Norte”.

O parlamentar lembrou, no entanto, que o governo Robinson só pecou no atraso dos salários, mas fez um governo com obras em todos os municípios e que “algumas coisinhas” que o atual governo tem feito é com as sobras de recursos deixadas pelo governo Robinson.

Tomba Farias reafirmou todo o caos que acredita haver no governo Fátima Bezerra e disse que a atual gestão não cumpriu com o PROADI, com a Farmácia Básica e que o hospital Walfredo Gurgel não tem fios para sutura, nem tubos para anestesiar. “Eu disse que o caos está grande no Walfredo Gurgel e que as pessoas estavam perdendo os seus membros por falta de cirurgias vasculares. É verdade ou mentira? Onde foi que menti?, disse enfatizando que o governo está sem licitação há mais de dois anos para fornecer próteses e cadeira de rodas. “Ninguém tem direito a pedir uma cadeira de roda nesse governo”, reforçou.

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA DEPUTADO TOMBA FARIAS

De autoria do deputado Kleber Rodrigues, lei Lucas Santos é sancionada pela governadora

O projeto do deputado Kleber Rodrigues, que protege crianças e adolescentes e recebeu o nome de Lucas Santos, foi sancionado pela governadora Fátima Bezerra. A nova lei entra em vigor exatamente no momento em que é celebrado o Setembro Amarelo, que combate o suicídio.

A legislação tem como foco o trabalho de conscientização, prevenção e combate a depressão, automutilação e suicídio. O deputado Kleber Rodrigues saudou a sanção da lei como um “importante instrumento de proteção aos nossos jovens”.

“Esse projeto de lei foi apresentado por nós ainda em 2019, aprovado pelos deputados à unanimidade e agora sancionado pela governadora. Com ela (a nova lei) ganha a população do Estado, que terá ações protetivas para nossas crianças e adolescentes”, ressaltou.

Pela nova lei, está definida a elaboração e implementação de um projeto pedagógico pelas escolas públicas e privadas do estado incluindo medidas de conscientização entre crianças, jovens e adolescentes. Entre as ações estão palestras, debates, distribuição de cartilhas de orientação aos pais, alunos, professores, servidores, entre outras iniciativas.

“A nova lei rechaça toda e qualquer violência mental, a partir da conscientização e combate a depressão, automutilação e suicídio”, destacou Kleber Rodrigues.

Ezequiel solicita ao Governo que mantenha leitos de UTI geral no Hospital Regional de Caicó

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), apresentou nesta quinta-feira (2) requerimento onde solicita ao Governo do Estado que mantenha os leitos de UTI para pacientes em geral Hospital Regional de Caicó. A Secretaria Estadual de Saúde havia divulgado a intenção de reverter os equipamentos para tratar exclusivamente casos de Covid-19.

“É importante a manutenção desses leitos porque há uma grande demanda na região do Seridó potiguar, que ficará desassistida caso essas UTIs deixem de atender aos pacientes em geral”, disse Ezequiel Ferreira. O requerimento foi encaminhado para a governadora Fátima Bezerra (PT) e para o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia.

O Hospital Regional de Caicó ou do Seridó é mantido pela Associação dos Municípios do Seridó, pela Secretária Municipal de Saúde de Caicó e pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte, tendo seus funcionários e despesas divididos pelos três entes. Este hospital realiza atendimentos de urgência, clínica médica, psiquiatria, buco-maxilo-facial, cirurgia geral, hemodiálise e oftalmologia (cirurgias).

Carlos Bolsonaro tem sigilos fiscal e bancário quebrados pela Justiça em apuração sobre funcionários ‘fantasmas’ na Câmara do Rio

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do vereador do Rio Carlos Bolsonaro (Republicanos) na investigação que apura a contratação de funcionários “fantasmas” no gabinete do parlamentar.

Outras 26 pessoas e sete empresas também tiveram os sigilos quebrados.

Pela primeira vez desde o início da investigação, há dois anos, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) levanta a possibilidade de um esquema de “rachadinha” no gabinete de Carlos na Câmara de Vereadores.

O pedido foi feito pelo MP à Justiça do Rio. A decisão da 1ª Vara Especializada de Combate ao Crime Organizado do Tribunal de Justiça do Rio foi dada em 24 de maio.

Eleito vereador do Rio pela primeira vez em 2001, Carlos Bolsonaro está no sexto mandato consecutivo. Nesses 20 anos, dezenas de pessoas já foram nomeadas em seu gabinete.

O regulamento da Câmara do Rio diz que esses assessores têm que cumprir uma jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Mas o MP afirma ter indícios de que vários desses assessores não cumpriam o expediente na casa. E podem ser considerados funcionários “fantasmas”.

Possibilidade de ‘rachadinha’

A investigação foi aberta em julho de 2019. E agora, pela primeira vez, os promotores falam na possibilidade da prática de “rachadinha” no gabinete de Carlos Bolsonaro.

O MP pediu a quebra dos sigilos para saber se a contratação desses funcionários fantasmas foi ou não um instrumento utilizado pelo vereador para desviar salários.

Leia maisCarlos Bolsonaro tem sigilos fiscal e bancário quebrados pela Justiça em apuração sobre funcionários ‘fantasmas’ na Câmara do Rio

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: