Câmara dos Deputados registrou entrada de Adélio no dia do atentado a Bolsonaro

Jair Bolsonaro é esfaqueado em ato de campanha

A Câmara dos Deputados registrou duas entradas de Adélio Bispo, agressor do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), ao prédio do Congresso, em Brasília, no dia 6 de setembro de 2018, mesma data do atentado em Juiz de Fora (MG). O horário das visitas não constam do relatório ao qual a Coluna teve acesso.

O diretor da Polícia Legislativa da Câmara, Paul Pierre Deeter, suspeita que as informações tenham sido fraudadas e abriu investigação. “Considerando a impossibilidade de ter ocorrido o seu acesso às dependências da Câmara dos Deputados neste dia, e no intuito de se averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros, foi realizado o registro da ocorrência policial n. 101/2018”, diz o diretor, em resposta ao deputado JHC (PSB-AL).

A Câmara também registrou outra entrada do agressor ao prédio em momento anterior. Ele teria visitado a Casa em 6 de agosto de 2013, mas o local ao qual se dirigiu ainda é desconhecido. Coluna do Estadão

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: