Operação Lei Seca emprega policiamento ostensivo na zona Sul de Natal

Policiais da Operação Lei Seca do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) reforçaram nessa terça-feira (14) o patrulhamento ostensivo em bairros da zona Sul de Natal. O policiamento móvel teve início às 17h e seguiu até às 23h fortalecendo a segurança dos bairros de Candelária, Potilândia e Nova Descoberta.

De acordo com o coordenador da Operação Lei Seca, tenente-coronel Francisco Flávio dos Santos, foram utilizadas duas guarnições operacionais disposta em duas viaturas que circularam nas ruas e realizaram ponto base em locais de maior circulação de pessoas e veículos. “A ação provocou agradecimentos da comunidade aos policiais militares por motivo da Operação Lei Seca está contribuindo para uma melhor segurança pública”, comentou.

O diretor do Detran, Eduardo Machado, explicou que as atividades operacionais de policiamento ostensivo preventivo realizada pelo efetivo da Lei Seca tem a missão de contribuir com a segurança pública e foi uma medida tomada pela Direção do Detran e a Coordenação da Operação. “Na semana passada foram empreendidas ações em bairros da zona Oeste e agora iniciamos também na zona Sul de Natal, sempre buscando inibir o crime e zelar pela segurança do cidadão”, alegou.

Durante o patrulhamento foram realizadas diversas abordagens a pessoas e veículos, onde os policiais averiguaram a documentação do automóvel e do cidadão abordado. O plano é inibir ações delituosas na área do patrulhamento, a exemplo de roubos, principalmente de veículos, lojas comerciais e residências.

Assessoria de Comunicação Detran/RN

RN terá videomonitoramento em funcionamento até o final do ano

A segurança pública do Rio Grande do Norte passará a ter mais uma ferramenta de auxílio: o videomonitoramento. Esta semana, o Governo do Estado publicou a homologação do processo licitatório, que é a última etapa necessária para o início da instalação dos 184 equipamentos que serão distribuídos pela região metropolitana de Natal e em funcionamento até dezembro desse ano.

Serão distribuídas 184 câmeras de alta tecnologia para o Estado. Sendo 140 câmeras móveis com zoom de 30 vezes, cobrindo uma área de um quilômetro de raio visualizando espaços urbanos e comércio; e outras 44 câmeras capazes de reconhecer placas de carros e motos e já identificar os que possuem queixas de furto e roubo instantaneamente tanto de dia, como em condições de total ausência de luz.

Além das câmeras, serão instalados sistema de gerência e análise das imagens, sistema de detecção de placas, servidor para guarda de dados e toda infraestrutura para interligação por fibra óptica e rádios. No processo, também estão incluídos treinamento de servidores e manutenção de toda a estrutura durante um ano. Erich Rodrigues, diretor-geral da Interjato Soluções, empresa responsável pela instalação dos equipamentos, destacou a importância do videomonitoramento para a segurança pública do RN. 

“Estamos trazendo tecnologia de ponta para o Rio Grande do Norte e mostrando que é possível ajudar a segurança pública com o trabalho desenvolvido aqui, mesmo concorrendo com gigantes do mercado nacional. Esses equipamentos vão auxiliar na segurança com monitoramento remoto e com informações estratégicas em tempo real”, explicou.

Ministério Público denuncia médico do SUS que cobrou por procedimento em Ceará-Mirim

Ceará-Mirim
Denunciado indicou tratamento não coberto pelo SUS, a ser pago diretamente a ele

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou à Justiça potiguar um médico por ter exigido vantagem indevida, em razão de sua função pública no Município de Ceará-Mirim.

A denúncia, formulada pela 3ª Promotoria de Justiça da comarca após investigações narra que o profissional, após realizar consulta em uma paciente, condicionou tratamento cirúrgico à realização de um procedimento mais oneroso e em estabelecimento particular. 

O médico exigiu, para si e para outros, os honorários e custos da cirurgia particular no valor aproximado de R$ 21 mil. Desse total, R$ 3 mil seriam destinados ao próprio denunciado. O fato ocorreu no dia 5 de outubro de 2010, no Hospital Percílio Alves, da Prefeitura de Ceará-Mirim. 

O procedimento seria a osteotomia (um tipo de cirurgia no osso). Para a paciente, no caso a vítima dessa situação, o médico deixou claro que não poderia fazer a cirurgia pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Ele acrescentou ainda que “talvez o SUS até tivesse outro material, mas era o que ele considerava adequado” e que “se a declarante quisesse fazer com material diferente, ela poderia ficar à vontade para procurar outro médico” – conforme descrito na denúncia ministerial.

Além dessas declarações, o acusado ainda emitiu atestado, assinado por ele, informando que, em virtude dos baixos honorários pagos pela Tabela do SUS, o procedimento médico deveria ter os valores de honorários para o cirurgião previamente acordados:

PT desafia lei para registrar Lula hoje, mas já planeja substituição

Andre Dusek/Estadão
Partido avalia que candidatura será vetada até início de setembro; ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad é 1ª alternativa

PT vai protocolar nesta quarta-feira, 15, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o registro da sexta candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência com uma grande manifestação popular em Brasília, ao mesmo tempo em que já prepara a substituição do ex-presidente, condenado e preso na Lava Jato.

O partido vai manter a estratégia de insistir com a candidatura de Lula até o limite da legislação eleitoral, mas pouca gente no PT acredita que o ex-presidente não será impugnado com base na Lei da Ficha Limpa. Nos bastidores, petistas avaliam que até o dia 7 de setembro a situação estará decidida com Lula fora, definitivamente, da disputa eleitoral.

O mais provável substituto é o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, coordenador do programa de governo do PT que será registrado hoje como vice. Alguns petistas, porém, ainda mantêm o nome do ex-ministro Jaques Wagner, que já declinou do convite. Em entrevista ao Estado, na semana passada, a presidente do PT, Gleisi Hoffmanndisse que Haddad está em “estágio probatório”Ricardo Galhardo, ENVIADO ESPECIAL, O Estado de S.Paulo

Leia maisPT desafia lei para registrar Lula hoje, mas já planeja substituição

Lixão pega fogo na cidade de Assú há oito dias

Foto tirada ontem mostra Assu fica literalmente encoberta por uma nuvem de fumaça

O prefeito Gustavo Soares, continua vendendo a população do Assu, ‘gato por lebre’ em plena campanha eleitoral em que seu irmão e deputado estadual George Soares, luta para se reeleger.

Quando anoitece, ventos aumentam, o fogo se espalha, a fumaça desce e fica presente em quase toda a cidade. Somente de madrugada quando ela consegue se dissipar.

Há pelo menos oito dias, um incêndio voltou a se alastrar pelo lixão  e preocupa os moradores do Assu, já que o prefeito fez promessas para debelar o fogo, mas não resolveu nada e, por conta disso, as chamas já atingiram grandes proporções. Quando anoitece, a situação fica insuportável, relatam moradores da cidade.

Antes, o fogo era apagado pelas chuvas e como deixou de chover, o prefeito não utiliza os carros pipas para combater o grande incêndio

A inalação da fumaça pode trazer problemas graves respiratórios, principalmente, para crianças e idosos que já chegam a lotar as unidades de atendimento de saúde.  O lixão já está em processo de desativação pela Justiça. 

 

Ronaldo Soares combina ajuda eleitoral para José Agripino em Assú

Apos tirar fotos na companhia dos seus filhos: o o vice-presidente estadual do PR e deputado George Soares e o prefeito Gustavo Soares com a candidata a governadora pelo PT, Fátima Bezerra – o ex-secretário de Agricultura do RN, Ronaldo Soares, foi correndo se encontrar com o ex-governador José Agripino (DEM), para montar uma equipe de apoio a sua candidatura a deputada federal em Assú.

Na conversa com o velho amigo José Agripino que apoia a candidatura a governador do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, do PDT, o ex-secretário passou detalhes da campanha eleitoral da petista no município, mas por gratidão como ex-auxiliar do governo Jajá (José Agripino), garantiu que vai ajudar o democrata a obter uma boa votação para deputado federal na cidade que tem seu filho como prefeito. 

Ronaldo Soares sempre se orgulhou por ter sido convidado na época para exercer o cargo de secretário estadual de Agricultura na gestão do então governador José Agripino e também pela implantação do famoso projeto Jacaré, quando Agripino era governador do Estado e ele exercia o cargo de prefeito do Assú.

Vanessa cai na graça do povo do Assu para deputada federal

Com carisma e simpatia. a candidata a deputada federal pelo PSD, a médica Vanessa Lopes, caiu na graça do povo. Pela primeira vez na história do Assu e do Vale do Açu, uma candidata a deputada federal, está caindo na graça da sociedade.

Ontem, ela na companhia do candidato a deputado estadual do PSD Ivan Júnior, participou das festividades religiosas de Nossa Senhora dos Navegantes, na comunidade do Piató, e do jantar festivo da padroeira da comunidade de Santa Clara.

MST pede ajuda de R$ 250 mil de PT e centrais para ato pró-Lula

MST em Brasília
Movimento prepara manifestação com 5 mil militantes em Brasília em defesa da candidatura do petista nas eleições 2018

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) chegou nesta terça-feira, 14, a Brasília para pressionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a aceitar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato, ao Palácio do Planalto nas eleições 2018 e reclamar da postura de antigos aliados.

Lideranças da entidade ligada ao campo pedem ajuda para aliados como o PT e centrais sindicais pagarem uma dívida de R$ 250 mil com a montagem das tendas para abrigar os 5 mil militantes acampados no entorno do Estádio Mané Garrincha. O registro da candidatura de Lula será feito nesta quarta-feira, 15, no TSE.

Há divergência no grupo sobre a estratégia política adotada pelo PT. “Estamos em divergência com setores eleitoreiros do próprio partido que querem ganhar a eleição a qualquer custo”, afirma João Paulo Rodrigues, da coordenação nacional do movimento. Ele afirma que a defesa de Lula é uma “causa política” e, hoje, o MST não aceita discutir o nome do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad para substituir Lula na chapa do PT à Presidência. 

Leonencio Nossa, O Estado de S.Paulo

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: