Medicamento para tratar asma alérgica grave será ofertado no SUS

A partir de agora, pessoas com asma alérgica grave contam com mais uma opção de tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS). Trata-se do medicamento omalizumabe, que deve auxiliar no controle da doença. A asma está entre os problemas respiratórios mais comuns no país, atingindo a cerca de 20 milhões de brasileiros, sendo que entre 5% e 10% dos casos são considerados graves.

O medicamento é indicado justamente para o controle dos casos graves da doença, quando os sintomas são diários ou contínuos e sem resposta ao tratamento já disponível no SUS, com medicamentos anti-inflamatórios e de alívio à falta de ar (corticoides inalatórios e beta-2 agonista).

Inicialmente, a equipe da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) não havia identificado evidências científicas suficientes sobre os benefícios do tratamento com o medicamento. Contudo, durante consulta pública para ouvir a população sobre a oferta do omalizumabe no SUS, a Conitec recebeu mais de 2.300 que relatavam a melhoria, após o tratamento, dos sintomas provocados pela doença, como diminuição das crises e redução da necessidade de hospitalização.

As manifestações apresentadas à equipe técnica da Conitec, que analisa a incorporação de novos medicamentos e tratamentos no SUS, foram enviadas por especialistas e profissionais de saúde, além de pacientes, familiares, cuidadores, entre outros. As contribuições enviadas trouxeram evidências sobre os benefícios do uso do medicamento. Assim, a incorporação do medicamento foi publicada no Diário Oficial da União no último mês.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: